quarta-feira, junho 28, 2006

Rolha de Cortiça Combate a Poluição

Numa altura em que os vedantes alternativos, como o plástico, que podem significar num futuro próximo a perda de mais de 60 mil empregos e até dois milhões de hectares de sobreiro em Portugal e noutros países produtores de cortiça, a fixação do CO2 devido a extracção da cortiça, que é retirada dos sobreiros de nove em nove anos, estimula a árvore a produzir mais e, consequentemente, a reter mais CO2. “A extracção regular de cortiça significa anular a poluição de 185 mil automóveis”, é uma das vantagens enumeradas por Luís Gil, da Unidade de Tecnologia da Cortiça do Instituto Nacional de Engenharia, Tecnologia e Inovação (Ineti) de Portugal para fazer a apologia deste material.

O técnico do Instituto português explicou ainda que, as rolhas de cortiça permitem o envelhecimento e o “respirar” do vinho e conferem determinadas características organolépticas (sabor e cheiro) ao vinho. O pesquisador lembrou ainda as propriedades anti-cancerígenas da cortiça quando em contacto com o vinho, que já foram identificadas por este núcleo de investigadores, e que a rolha de cortiça é biodegradável, ao contrário das de plástico ou alumínio.
“Este material não é só um vedante, é um elemento de vinificação”.

Saudações Vinícolas

1 comentário:

Anónimo disse...

Keep up the good work »